Bacula

Interface com dashboards e gráficos o para Bacula

Dando uma fuçada pela internet encontrei uma interface web para o Bacula com dashboards e gráficos, bem interessante. Foi desenvolvida por Evaldo Prestes de Oliveira, mas parece que o projeto não está muito ativo, pois as últimas alterações são de setembro/2014, mas vale a pena dar uma espiada.
Endereço do projeto: https://github.com/evaldoprestes/baculastatus

Continue a ler »Interface com dashboards e gráficos o para Bacula

FacebooktwitterlinkedinFacebooktwitterlinkedinby feather

Script para restaurar várias versões de um arquivo de uma única vez

  • por

Há um tempo atrás precisei restaurar um determinado arquivo, porém não sabia exatamente em qual Job estava a versão que eu precisava. Então tive que restaurar uma dezena de Jobs manualmente até achar o arquivo que eu precisava. Para facilitar esse tipo de restauração, desenvolvi um script que lista os JobId’s que contém este arquivo e o usuário pode informar quais os JobId’s que ele deseja restaurar e o bacula restaura todos os jobs em um diretório específico, separando em subdiretórios com o número do JobId e data  do backup.

Continue a ler »Script para restaurar várias versões de um arquivo de uma única vez

FacebooktwitterlinkedinFacebooktwitterlinkedinby feather

Configurando um autochanger virtual com múltiplos discos

Atualizado: 25/10/2016

Uma das dificuldades encontradas na implantação do Bacula quando se utiliza múltiplos discos, é o fato de ser necessário criar Pools específicas para cada disco e fazer um balanceamento manual dos Jobs de Backup para essas Pools. Isso é um trabalho meio cansativo e muitas vezes os discos são mal utilizados.

Apesar do Bacula suportar nativamente a configuração de autochangers virtuais, existe uma limitação, pois o ele requer a configuração de um único “Media Type” na configuração do Storage e que o “Archive Device” esteja configurado no mesmo diretório.

Buscando uma solução para este problema, encontrei o “vchanger“, que pode ser considerado um emulador de fitas (“tape library“) baseado em discos para utilizar com o Bacula. A última versão do vchanger é a 1.0.1 e pode ser encontrada em:
https://sourceforge.net/projects/vchanger/ ou então em
https://github.com/wanderleihuttel/vchanger. (A versão do git possui uma alteração no vchanger onde ele altera o arquivo que cria os volumes, podendo utilizar o próprio vchanger para a criação de volumes mais “amigáveis”, ou ordenados corretamente no bconsole).

Continue a ler »Configurando um autochanger virtual com múltiplos discos

FacebooktwitterlinkedinFacebooktwitterlinkedinby feather

Enviar mensagens do bacula via ICQ

  • por

Para quem é da década de 80 deve se lembrar muito bem do ICQ, um famoso aplicativo de comunicação instantânea que foi o precursor do MSN Messenger. Pertence à companhia Mail.ru Group. Foi um dos primeiros programas de mensagem instantânea da internet, criado em 1996. A sigla “ICQ” é um acrónimo feito com base na pronúncia das letras em inglês (I Seek You), em português, “Eu procuro você”, porém é popularmente conhecido no Brasil como “i-cê-quê”. Fonte: (Wikipedia).

Existe uma classe PHP chamada WebIcqLite que é utilizada para enviar mensagens para o ICQ usando PHP.

Caso não possua um conta do ICQ ainda, baixe o aplicativo e instale em seu smartphone ou em seu computador, crie uma nova conta e anote o seu UIN (identificador único do ICQ)
https://icq.com/windows/pt

Continue a ler »Enviar mensagens do bacula via ICQ

FacebooktwitterlinkedinFacebooktwitterlinkedinby feather

Recuperação de desastres utilizando bls, bextract e arquivos bootstrap

Um dos erros mais comuns que ocorrem quando se está iniciando com o Bacula, é usar os arquivos padrões sem nenhuma modificação e colocar em produção, sem analisar ao menos os tempos de retenção, que são essenciais para o correto funcionamento do Bacula. O período de retenção dos arquivos e jobs (File Retention e Job Retention) servem para manter os dados no catálogo pelo máximo tempo possível. Por padrão, essas retenções tem um período de duração relativamente baixo.

Existe ainda a retenção dos volumes (Volume Retention), que neste caso é a retenção do volume físico, quanto tempo manter a informação no disco.

Então o ideal é configurar a retenção de arquivos e jobs com um tempo de retenção igual da Pool com maior tempo de retenção ou um valor bem alto, exemplo 365 dias. Quando algum volume for reciclado, automaticamente será apagado o dado físico, bem como as informações dos arquivos e jobs do catálogo.

Continue a ler »Recuperação de desastres utilizando bls, bextract e arquivos bootstrap

FacebooktwitterlinkedinFacebooktwitterlinkedinby feather